jusbrasil.com.br
16 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Estado da Bahia TJ-BA - Apelação: APL XXXXX-40.2014.8.05.0001

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

SEGUNDA CAMARA CÍVEL

Publicação

Relator

MAURICIO KERTZMAN SZPORER

Documentos anexos

Inteiro TeorTJ-BA_APL_03021784020148050001_b1b91.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃO CÍVEL. EMBARGOS À EXECUÇÃO. EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL. COMISSÃO DE PERMANÊNCIA. IMPOSSIBILIDADE DE CUMULAÇÃO COM OUTROS ENCARGOS MORATÓRIOS. CONDENAÇÃO EM CUSTAS E HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. APELANTE SUCUMBENTE EM PARTE MÍNIMA DOS PEDIDOS. APELADO QUE DEVE ARCAR NA INTEGRALIDADE.

1. Poderá ser cobrada comissão de permanência, após o vencimento da dívida, desde que pactuada e não cumulada com juros remuneratórios e moratórios, correção monetária e multa contratual, e, ainda, observados os limites da taxa média do mercado, sem exceder o percentual estipulado para os juros remuneratórios.
2. Sendo o vencido sucumbente em parte mínima dos pleitos, deverá a parte adversa arcar, na integralidade, com os ônus decorrentes da sucumbência. Inteligência do art. 86, parágrafo único, do CPC.
3. Apelo parcialmente provido. Sentença reformada. Honorários majorados.
Disponível em: https://tj-ba.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/1120931524/apelacao-apl-3021784020148050001

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelação: APL XXXXX-43.2012.8.24.0038 Tribunal de Justiça de Santa Catarina XXXXX-43.2012.8.24.0038